Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hall Paxis

Integrada na rede nacional Hall, esta imobiliária atua em todo o distrito de Beja.

Hall Paxis

Integrada na rede nacional Hall, esta imobiliária atua em todo o distrito de Beja.

"Assiste-se a um retorno de gente jovem para o centro histórico"

No Dia Nacional dos Centros Históricos centramos atenções na cidade de Beja. Pedimos a Florival Baiôa Monteiro, presidente da Associação de Defesa do Património de Beja que nos ajudasse a identificar problemas e respetivas soluções que ajudem a tornar mais atrativo o centro da cidade. Nesta conversa, o presidente ADPB identifica um interesse crescente por parte de novas famílias em instalarem-se no centro de Beja e explica que existem ajudas com vista à recuperação de habitações antigas no casco velho da cidade. Uma cidade que deve cada vez mais olhar para o seu coração...

florival.jpg

Em sua opinião em que estado se encontra, numa forma geral, o centro histórico da cidade de Beja?

O Centro Histórico de Beja mantém, felizmente, as suas linhas arquitectónicas e traçado urbano secular, sem grandes adulterações, no entanto assistiu-se, na década de sessenta e setenta, a uma fuga da população precipitada para as zonas periféricas, desertificando muitas das habitações. Retirando o factor de termos muitas habitações vazias e em estado de degradação, ele continua a ser o coração e a história da cidade.

Um dos grandes problemas do centro da cidade está relacionado com a grande degradação de edifícios particulares. Existem soluções e mecanismos legais que possam ajudar a resolver, ou atenuar, esta realidade?

Assiste-se a um retorno de gente jovem para o centro histórico, muitas das habitações recomeçam a ser restauradas e com qualidade, prevendo-se a sua revitalização. São habitações personificadas e não protótipos de manuais de arquitectura. Há neste momento linhas de financiamento para obras, de fachadas e coberturas e ainda outros incentivos para instalação de empresas e pessoas.

O projeto municipal do Fórum Beja pode ajudar a imprimir uma nova dinâmica ao centro da cidade?

Claro, se tivermos um projecto museológico interessante e de qualidade teremos um ponto muito interessante para as escolas e turismo. Se for reconstruído parcialmente o templo, para lhe dar volume e ornamento, teremos muitas visitas e muito movimento.

Se fosse autarca que medidas adotaria como prioritárias para inverter a degradação e a falta de atratividade do centro da cidade?

Não sou autarca, nem nunca serei, isso é tarefa para aqueles que têm propensão para a política, mas não o preciso ser para actuar nesta cidade milenar, ser um cidadão de pleno direito. O Centro Histórico é fundamental para o futuro de cidade, tem de ser restaurado e revitalizado, deveria ter um conjunto de estabelecimentos comerciais fortes para atrair os compradores, mas no entanto os projectos poderiam seguir outra linha, como a facilitação de alojamento de artistas jovens, na área artística e artesanal, que, eles próprios, tornariam aqueles espaços bem vivos e dinâmicos. Eles teriam a capacidade de atrair o mundo aquelas ruas.Os achados arqueológicos encontrados na cidade, e não só na Praça, têm revolucionado o nosso conhecimento da cidade e deverão estar expostos aos olhos de todos, mesmo aqueles que foram descobertos e depois novamente cobertos. Há um novo mundo sob os nossos pés.

A Associação de Defesa do Património de Beja tem um trabalho muito sério no que toca ao levantamento e estudo da arte azulejar. Beja é uma cidade rica desse ponto de vista?

Beja é a cidade do azulejo. Devem ler o livro Arte Azulejar de Beja e pegar nas nossas rotas e dar um volta pela cidade. Mais de 20.000 visitantes já o fizeram em um ano, mas quantos bejenses já deram essa volta? 500, 600? Para aí, temos que conhecer a cidade onde vivemos, sob pena de vivermos no desconhecido. O objecto da adpBEJA é a investigação, conservação e divulgação do nosso património, ainda este mês acabámos de restaurar, em parceria com a União de Freguesias de São João Baptista e Santiago Maior e a Câmara Municipal de Beja, o forno comunitário da Ti Bia Gadelha, que está lindíssimo, com projecto do Arquiteto João Ilhéu. Estamos sempre a trabalhar, embora limitados financeiramente, mas não limitados de vontades.

Beja: Índice de qualidade da água é de 99,5%

No Dia Mundial da Água conversamos com Alexandre Leal, administrador executivo da EMAS - Empresa Municipal de Água e Saneamento. Nesta conversa, Alexandre Leal diz-nos que a qualidade da água fornecida em Beja é boa e que não se prevêem dificuldades de fornecimento durante o verão.
Aproveitando o mote da Organização das Nações Unidas para as comemorações deste ano do Dia Mundial da Água “Why Waste Water” - “Porquê desperdiçar água”, Alexandre Leal fala-nos das obras em curso na rede pública que visam acabar com as perdas de água e deixa-nos algumas dicas para evitar o desperdício doméstico.

 

alexandre leal.jpg

A  EMAS tem em curso a execução de um Plano Estratégico do Município para Requalificação Global das Redes de Águas. Pode apresentar-nos, em  linhas gerais, os objetivos deste Plano bem como o orçamento global com vista à execução desta estratégia?

A EMAS realizou em 2014 o levantamento das necessidades de renovação das redes de água do concelho de Beja, com o objetivo de reduzir as perdas de água, mas ao mesmo tempo melhorar a qualidade do serviço colocado à disposição da população do concelho de Beja. Para tal foi analisado o histórico de intervenções de manutenção realizadas nas redes de águas, água residual doméstica e pluvial, e avaliado o comportamento das redes com base nos modelos hidráulicos desenvolvidos.
Com o cruzamento desta informação foi desenvolvido o Plano Estratégico de renovação das redes de águas do concelho, que se prevê que se desenvolva até ao ano 2020. Nos primeiros anos do Plano foi dada prioridade às situações que apresentavam maiores problemas, tendo para o efeito sido lançadas uma série de empreitadas e realizado um conjunto de obras por administração direta que atualmente perfazem um investimento total de aproximadamente 3.000.000,00€, sendo que que até 2020, se prevê que o investimento total necessário possa atingir 6.000.000,00€. 

Deste Plano Estratégio o que é que já está executado ou em execução? E qual é a estimativa, ao nível de prazos, para a sua conclusão?

Já se encontra executado um conjunto de intervenções um pouco por todo o concelho, donde se destacam, pela sua dimensão:
- Renovação das redes de águas do Bairro do Pelame;
- Renovação das redes de águas da ZA4 - Beja (Rua Heróis Dádra; Rua Frei Amador Arrais; Rua 25 de Abril e Rua 5 de outubro);
- Renovação da rede de água da Rua Fernando Namora - Beja;
- Ligação da rede de água do Bairro das Flores à rede de água da cidade;
- Renovação da rede de águas da Rua Nova - Salvada;
- Renovação da rede de água da Rua das Eiras - Trigaches;
- Renovação da rede de água da Rua da Vinha - Baleizão;
- Renovação da rede de água da Rua Frei Manuel do Cenáculo - Beja
- Renovação da rede de água da Rua doa Açores - Beja;
- Substituição de ramais de água da Urbanização dos Moinhos de Santa Maria - Beja;
- Substituição de Ramais na Rua das Eiras - Santa Vitória;
Neste momento estão em execução as seguintes intervenções:
- Renovação das redes de águas do Bairro da Apareça e Bairro Social (Previsão de conclusão - Maio de 2017);
- Renovação das redes de águas do Bairro da Esperança (Previsão de conclusão - Junho de 2017);
- Renovação da rede de águas de Albernoa - 1ª fase (Previsão de conclusão - Abril de 2017);
- Renovação da rede de águas da Cabeça Gorda (previsão de conclusão - Maio de 2017);
- Renovação da rede águas do Bairro das Alcaçarias (Previsão de conclusão - Julho 2017);
Para o mês de abril está previsto que se inicie:
- Renovação da rede de águas da Rua Nova - Trigaches;
- Renovação da rede de águas da Rua do Paço - Mombeja

O concelho de Beja é abastecido a partir da Barragem do Roxo. Com o inverno a terminar já é possível  prever que não existirão problemas de escassez de água durante este ano?

Os últimos anos têm-se revelado secos sob o ponto de vista meteorológico, facto que tem implicações diretas no volume de água armazenado na barragem do Roxo, principal origem de água de abastecimento do concelho de Beja. 
Atualmente a barragem tem um nível de armazenamento de aproximadamente 15.000.000 m3, o que corresponde a cerca de 16% da sua capacidade total. 
Com a ligação da rede de água da EDIA à barragem do Roxo, os problemas de escassez que há uns anos, sempre que estávamos perante um fenómenos de seca, colocavam em risco o abastecimento de água ao concelho de Beja, estão ultrapassados, contudo cabe à entidade que atualmente explora a Estação de Tratamento de água do Roxo, empresa Águas Públicas do Alentejo, tomar a decisão de reforçar a água disponível na albufeira, sendo que a EMAS tem feito todos os esforços para que a AgdA tome todas as medidas necessárias para garantir o abastecimento de água, quer no respeita à sua quantidade, mas também à qualidade.

A EMAS procede regularmente  a análises à qualidade da água fornecida pela rede pública no concelho. O que nos dizem essas análises ao nível da qualidade?

A EMAS tem implementado um programa de controlo de qualidade da água bastante exaustivo , que nos permite controlar de forma eficiente a qualidade da água que é distribuída em todo o concelho.
Atualmente a EMAS apresenta um índice de qualidade da água de 99,5%, o que de acordo com os indicadores da Entidade Reguladora de águas e Resíduos, lhe dá uma classificação de “Boa”.

No Dia Mundial da Água seria interessante fazer alguma pedagogia. Pode deixar-nos algumas dicas simples que todos devemos adoptar nas nossas residências ou nos nossos locais de trabalho com vista à poupança de água?

Deve estar presente sempre no nosso dia a dia que devemos utilizar a água, recurso indispensável para a nossa vida, de forma eficiente e sustentada, adoptando medidas que protejam o ambiente, nomeadamente os meios hídricos receptores.
O tema definido pela Organização das Nações Unidas para as comemorações deste ano do dia Mundial da Água é “Why Waste Water” - “Porquê desperdiçar água”, pelo que as dicas que queremos deixar, conjuntamente com todas as outras que dizem respeito à redução de consumos, dizem respeito à proteção dos recursos hídricos:
- Evite deitar para o esgoto óleos alimentares e reagentes químicos;
- Reutilize água;
- Evite regar nas horas de maior calor;
- Evite os banhos de imersão;
- Utilize autoclismos de descarga deduzida;
- Utilize os equipamentos de lavagem de roupa e loiça com carga máxima;
Poderá encontrar mais dicas em www.emas-beja.pt

"Uma mulher empresária tinha que lutar muito para ser aceite"

No Dia Internacional da Mulher conversamos com Custódia Barnabé, carinhosamente conhecida por Tóda, pela grande maioria das pessoas que residem na cidade de Beja.
Uma mulher empresária e de sorriso fácil que conquistou um lugar cimeiro no mundo da estética numa época em que as meninas tinham que ter dinheiro para estudar esta arte em Lisboa.
Nesta conversa falamos de tudo, inclusivé dos tratamentos que hoje são disponibilizados na Tóda - Estética e Perfumaria e que acompanham todas as inovações técnicas do setor.

Toda.jpg

A Tóda iniciou há 25 anos este seu projeto empresarial. Acha que foi tudo um pouco mais difícil, ao início, por ser mulher?
Iniciei o meu percurso profissional em 1983, como esteticista, há 34 anos. Na altura era muito difícil porque a formação em Estética era muito dispendiosa e só se fazia em Lisboa. Já era "Conselheira de Beleza" na maior empresa portuguesa de cosmética da altura - " Mme. Campos", alguns estarão lembrados, entrei na empresa pela mão de Eva Barros, ainda hoje uma Amiga, tinha na altura 18 anos, fiz psicotécnicos na Pousada dos Loios, em Évora e depois de passar tive que ter autorização da diretora, Nelly Campos, para frequentar a formação devido ao fato de ser muito jovem.
Foi na realidade um percurso muito trabalhoso mas muito enriquecedor tanto profissional como pessoal, esta história ficará para outra altura, não vos quero maçar muito...
Na época o dinheiro para mim era escasso ou melhor muito escasso, fiz uma letra como se dizia na altura, no antigo Banco Borges e Irmão, para fazer o Curso de Esteticista Visagista e Massagista de Estética, só em 1985 fiz de Electrocoagulação, todos na Academia Científica de Beleza Mme. Campos, onde se exigia e ensinava o máximo de profissionalismo e ética que, na minha profissão, é essencial.
Se era difícil por ser mulher, talvez, mas tem de se levar em consideração que esta era uma profissão, naquela época especialmente dedicada às mulheres, mas eu trabalhava muito, e isso era do domínio público.
Desde que comecei a trabalhar como conselheira de beleza que me coletei nas finanças, só em 1990, constitui a empresa estética Pax, Lda., o que me dava, penso eu, mais credibilidade junto de todos os parceiros e instituições.
A 8 de Dezembro desse ano abri o espaço "Tóda Estética e Perfumaria".
A "Mulher" para ser respeitada por todos, tem obrigatoriamente de respeitar todos os parceiros.

Na altura era raro encontrar muitas mulheres empresárias. Nota alterações significativas em relação aos tempos de hoje?
É um facto, naquela altura para uma mulher ser empresária tinha de lutar muito para ser aceite, hoje é uma situação que está banalizada. Muitas pessoas encaram o "ser empresária" como algo fácil de atingir, o que não é verdade, isto é válido para qualquer ramo de negócio, especialmente quando não se tem ajudas monetárias e quando se pensa que os objetivos se conseguem atingir sem muito trabalho, dedicação e perseverança.

Neste momento a empresa Tóda - Estética e Perfumaria emprega quantas pessoas?

Neste momento estamos a tempo inteiro quatro pessoas, conto ainda com a colaboração de mais três profissionais.

Que tipo de serviços prestam na área da estética?

Em rosto: higiene de pele, anti-ruga, refirmação, tratamento de manchas - cosmelan, rádio-frequência, antienvelhecimento, peelings, micro-dermobrasão e oxigénio, hydradermie.
Em corpo: No adelgaçamento trabalhamos com diversas técnicas: envolvimentos, massagem especifica anti-celulite, body mix (remodelante corporal), refirmação , drenagem linfática manual pós cirúrgica, drenagem linfática manual, rádio-frequência para refirmação e redução, manicure, pedicure com ou sem parafina, hidratação e exfoliação de corpo, bronzeado a jacto com oxigénio, cavitação ( tratamento específico para redução de zonas inestéticas), ultra-sons e pressoterapia.
Saliento que todos estes tratamentos são efetuados depois de ser feita uma análise detalhada das necessidades das clientes.
Massagem de geotermal (pedras quentes), massagem com velas, massagem pindas.
Massagem de relaxamento com óleos essenciais.
Maquilagem para o dia a dia, dias especiais, noivas, cursos de automaquilhagem em grupo ou individual.
Designe de sobrancelha e depilação a cera.
Depilação definitiva com laser, depilação permanente com Fotodepilação, electrocuagulação ( é também uma depilação definitiva).
Temos outras técnicas como: Mesoterapia (rosto e corpo), preenchimentos com ácido hialurónico, botox e carboxoterapia.
Unhas de Gel e Gelinho.
Lifting de pestanas, Máscara de pestanas, Extenção de pestanas.
Micropigmentação dos sobrolhos, lábios, eye liner, auréola mamária.

Nos dias que correm as mulheres não usam os seus serviços apenas para se prepararem para dias especiais. Hoje as mulheres precisam de estar bem todos os dias. Concorda?

A Mulher, obrigatoriamente, tem de estar sempre muito bem, ou seja, no trabalho é bem aceite se estiver com uma aparência excelente, no convívio entre amigos, junto da família, enfim no dia a dia é-nos exigido o melhor de cada uma, especialmente no visual.
Por outro lado, a Mulher precisa de se sentir bem consigo mesma, precisa de melhorar a sua auto estima, até porque o envelhecimento é inevitável mas estou cá para o retardar "muito".
Sabe que a " Mulher" ao longo dos anos, está no seu processo normal de envelhecimento mas o seu cérebro não acompanha realmente esse processo e isso torna essa realidade mais difícil.
Enfim, as hormonas não ajudam nada...
A "MULHER" enfrenta muitos desafios, mas é um ser forte... Muito forte.

Hall Paxis lança revista digital com o balanço de 2016

000 (1).jpg

 

(clique na imagem para visualizar o conteúdo da revista)

A Hall Paxis disponibiliza, esta quinta-feira, a sua primeira revista em formato digital. Nesta edição compilamos excertos das entrevistas e outros textos que publicámos durante o ano de 2016 no nosso blogue - uma ferramenta que permite comunicar com os nossos clientes e amigos e que está ao serviço de todos há mais de um ano.

Esta edição digital é, no fundo, a compilação das melhores ideias apresentadas pelos nossos convidados (entrevistados).

Os temas são diversos e, de uma forma ou de outra, todos tocam a questão do imobiliário e trazem ideias para cada um de nós usufruir de forma mais eficaz da sua própria casa.

Durante o primeiro ano de atividade, o blogue da Hall Paxis procurou trazer informação útil sobre temas tão variados como a decoração de interiores; ideias  para diminuir os nossos consumos energéticos ou de água; mas também olhámos com  atenção para a requalificação do centro histórico da nossa cidade ou para a carreira de muitos artistas que são um orgulho para todos!

No seu primeiro ano de existência o  blogue oficial da Hall Paxis também destacou projetos empresariais que considerámos importantes para a região.

Nas  páginas desta revista, o leitor vai encontrar o perfil de cada um  dos elementos da nossa equipa. Sugerimos que leia com  atenção o editorial, escrito pela diretora da agência, Maria Helena Palma, onde  é feito um melhor enquadramento da nossa aposta na comunicação e nesta  forma única de estar no mercado e que é  a impressão digital  de todos os  colaboradores da Hall Paxis.

Clique na capa para visualizar o conteúdo desta primeira edição digital!

Cientes do trabalho realizado em 2016, estamos certos que ao seu lado continuaremos a Hallargar Horizontes neste novo ano!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D