Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hall Paxis

Integrada na rede nacional Hall, esta imobiliária atua em todo o distrito de Beja.

Hall Paxis

Integrada na rede nacional Hall, esta imobiliária atua em todo o distrito de Beja.

Casas Modelares

O estilo e o modo de vida contemporâneos exigem, cada vez mais, rapidez de resposta nas mais diversas áreas com influência direta no nosso dia-a-dia. A construção e o sector imobiliário não são, por isso, excepção.

A existência de novas soluções criativas, que possam oferecer ao cliente condições mais acessíveis num curto espaço de tempo, é crucial. As casas modulares são um excelente exemplo de inovação, edifícios prefabricados em módulos que revolucionaram a forma como vimos o conceito de habitação. Construções que se dizem ser ecológicas, inteligentes, versáteis, com materiais de boa qualidade e tão seguras e habitáveis como qualquer outra casa.

1.jpg

 

As configurações, dimensões e aparência destas casas estão sempre dependentes do construtor, sendo que cada empresa tem para lhe oferecer plantas e materiais muito distintos, sem nunca se perder o traço criativo do design e da arquitetura moderna. O número de pisos será sempre adequado à necessidade e vontade do cliente.
O estilo de construção estende-se desde o minimalista ao moderno, que é o mais vulgar, até ao rústico e campestre. Os módulos podem ser revestidos a madeira, cimento ou com painéis isoladores de diferentes materiais e a configuração pode comportar um, dois, três quartos ou o número de divisões que pretender, sendo o número de pisos igualmente adequado às necessidades do cliente.

 Por tudo isto, se estiver a pensar em investir num projecto modular, formule uma ideia concreta daquilo que pretende e aconselhe-se com um construtor que lhe possa fornecer a casa com o aspecto, materiais e configuração que deseja.


A elevada qualidade dos materiais utilizados nas construção destas casas – na maioria das vezes melhores do que os utilizados na construção convencional – permite que o tempo de durabilidade destas habitações modulares se aproxime dos 50/70 anos. Não estando previsto na lei um período mínimo de garantia sobre elas.

2.jpg

 

Em seguida, apresentamos-lhe 4 vantagens deste tipo de construção e, como nem tudo são rosas, deixamos-lhe também 4 desvantagens para que possa avaliar por si, se esta será ou não a solução indicada para o seu projecto. Porque cada caso é um caso e embora possam ser aplicáveis a um grande número de pessoas, as soluções só são viáveis caso se verifiquem determinadas condições.


4 Vantagens das casas modulares

O prrazo de execução de obra é bastante curto. Existem projectos cujo prazo de conclusão não excede os 3 meses.

Maior segurança e fiabilidade. Mais economia não significa menos qualidade. A segurança é muitas vezes maior, uma vez que todo o método e processo de conceção é fiscalizado, sujeito a normas controlos rigorosos de fabrico e certificado. Pelo que as habitações estão menos sujeitas a apresentar defeitos e falhas do que as habitações convencionais, que tantas vezes carecem de fiscalização de qualidade adequada.


Dada a flexibilidade do conceito, será sempre possível acrescentar ou retirar módulos, de acordo com a necessidade de espaço ao longo dos anos. Porém, deverão ser sempre solicitadas as devidas licenças de construção, com toda a burocracia que o processo acarreta.

 

Por serem feitas em série, e em grandes quantidades, os preços dos materiais são mais acessíveis do que os das casas convencionais. Por outro lado o tempo de construção é muito mais curto e a instalação é rápida e simples. Estes fatores fazem baixar significativamente o preço final destas habitações.

3.jpg

 

4 Desvantagens das casas modulares

O preço pode ser sempre mais elevado do que aquele que se supunha inicialmente. 

Principalmente se tiver que comprar o terreno a somar às despesas de preparação do mesmo, nomeadamente terraplanagens e escavações.

 

O financiamento. Em Portugal poderá não ser possível contrair um empréstimo para aquisição destas habitações. Ou caso consiga, certifique-se de que os juros não são mais elevados do que a taxa aplicada aos empréstimos para aquisição de habitações convencionais.
Outro aspecto a ter em conta é o fato das casas modulares terem que ser pagas antes de se iniciar o processo de construção.


O Licenciamento. No nosso país, é muito provável que se depare com dificuldades no licenciamento deste tipo de casas, podendo ser um processo bem mais moroso e complicado do que licenciar uma habitação de construção convencional.

 
As modificações. Ao escolher, esteja atento ao tipo de materiais que pretende ter em sua casa. As escolhas e up grades podem encarecer bastante o preço final e aproximá-lo de uma construção convencional à medida.

Como exemplo, as bancadas mármore das cozinhas, os mosaicos do chão ou determinado tipo de azulejos e acabamentos mais requintados.

4.jpg

 

Condomínios de casas modulares


Já se imaginou a viver num condomínio onde todas as casas são modulares? Já é possível em Inglaterra, em Old Mill. Um conjunto de 11 casas, localizadas no campo, a 60 minutos do centro de Londres e que permite aos seus moradores parar o tempo e desligar de toda a agitação urbana. Neste oásis rural, como lhe chamam, a arquitectura e a paisagem convivem em harmonia, de certeza que quem por aqui passa só tem maravilhas a dizer da estadia. Este pequeno condomínio combina a sofisticação da forma de viver urbana com a liberdade e espaço que só o campo nos pode dar.

 

5.jpg

 

O preço das casas modulares

Fique a par de alguns preços de referência praticados por empresas a operar em Portugal e Espanha.

 

Ábaton – a partir de €25 000

Kitur – T2 a partir de € 33 600

Faz a Tua Casa  – T2 a partir de € 44 000


6.jpg

 

Se ficou fã deste projecto, estas são as questões a ter em conta no momento de avançar com a compra da sua casa de sonho:

 

  • No preço final está incluído o IVA, bem como o transporte de todos os materiais?
  • Quais os materiais disponíveis para o preço apresentado?
  • Qual a espessura das paredes e qual o tipo de isolamento?
  • As louças do WC e os móveis de cozinha estão incluídos?
  • A montagem está incluída no preço final?
  • O projeto de arquitetura é um valor adicional?
  • Terá que pagar taxas camarárias?
  • Quais as possibilidades de expansão e modificações?
  • A nível de financiamento, o construtor tem algum protocolo ou parceira com algum banco?


    7.jpg

     

Descodificar Conceitos no Setor Imobiliário | Joaquim Faias fala-nos da sua experiência na área dos terrenos agrícolas

22217984_1714510451953732_1408245668_o.jpg

O trabalho do Joaquim Faias desenvolve-se essencialmente numa zona agrícola, onde predomina a cultura da vinha. Sabemos que existem factores fundamentais quando se escolhe um terreno para plantar vinha. Quer falar-nos acerca disso?

Os factores principais para se plantar uma vinha estão relacionados com a elaboração de um estudo ao solo, sendo este um factor decisivo na escolha do local, conjuntamente com a escolha das castas que se vão adequar a esse mesmo solo. Deste modo, é de extrema importância acautelar todas essas decisões.

Sendo a zona da Vidigueira uma região vitícola por excelência, pode enumerar-nos os aspectos que contribuem para a fixação e expansão desta cultura?

Os aspectos principais que contribuem para a fixação e expansão desta cultura são, em primeiro lugar, o do escoamento do produto. Isto porquê? Porque existe a Adega Cooperativa da Vidigueira, Cuba e Alvito que promove todo um trabalho imperativo, desde a separação das castas, à vinificação e envelhecimento de determinados vinhos.
Esta mesma Cooperativa, desenvolve ainda a sua atividade na linha de engarrafamento e embalamento, atuando e contribuindo na área de comercialização do produto, assim como na sua distribuição e exportação pelo país e alguns paises do mundo, respetivamente. 

Sendo uma região onde existem propriedades de grande dimensão, a par de inúmeras pequenas parcelas, considera fácil a venda destas pequenas parcelas, com a finalidade de anexar a outras? Existem vantagens?

Torna-se fácil a venda dessas parcelas mais pequenas, porque já não são muitas as pessoas com amor por esse tipo de trabalho. De um modo geral, os proprietários vão envelhecendo, os filhos têm os seus empregos e não dispõem de tempo nem de apreço pela actividade, optando pela venda dos terrenos. Consequentemente, são os confinantes quem compra estas pequenas parcelas, com o objectivo de as anexar às já existentes. O aumento gradual das áreas é a vantagem que se retira.  

Diga-nos, na sua perspectiva, quais os cuidados que um cliente comprador deverá ter, quando selecciona um terreno para implantar vinha.

Um cliente comprador deverá ter como preocupação fazer uma análise muito cuidada aos solos, estudar todas as questões relacionadas com o clima e, seguidamente, perceber a disponibilidade de água para a rega gota a gota, imprescindível nos dias de hoje. Há que saber tambem se existe autorização para a implantação de tal cultura. Por fim, deverá ser avaliado o modo de escoamento do produto. Só no caso de estarem reunidas todas estas condições, se deverá avançar.
A título pessoal, sugiro que nestas situações, vendedores e compradores se saibam rodear dos especialistas certos, a fim de obter um acompanhamento acertado neste sector de negócio, para bem de todas as partes.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D